Terça, 17 de Maio de 2022
Canaã dos Carajás Novela

Canaã dos Carajás: Vale afirma que não tem mais contrato com Colégio Equipe

Apesar da afirmação da Vale, direção da Equipe ocupou prédio da escola mais uma vez e Centro Educacional Primeiro Mundo vai começar a atender em novo local nesta segunda (24)

23/01/2022 às 11h39 Atualizada em 23/01/2022 às 14h14
Por: Kleysykennyson Carneiro
Compartilhe:
Canaã dos Carajás: Vale afirma que não tem mais contrato com Colégio Equipe

A novela envolvendo Vale e Colégio Equipe ganhou mais um capítulo neste domingo (23). Em nota enviada ao Gazeta Carajás, a mineradora afirma que não possui mais contrato com o Colégio Equipe, o que vai de encontro às ações que estão acontecendo em Canaã dos Carajás deste ontem (22).

Com uma liminar expedida em Belém, a direção do Colégio Equipe ocupou o prédio onde a escola da Vale funciona e começou a trabalhar, tendo feito inclusive planejamento para o ano de 2022. No sábado, então, o Equipe convocou ex-funcionários para trabalhar e parte deles atenderam ao chamado. A escola, no entanto, estava fechada com correntes e ninguém foi autorizado a entrar. O Equipe não aceitou os portões fechados e solicitou apoio policial para que as portas fossem abertas e pudesse trabalhar.

No entanto, a nota da Vale é categórica ao dizer que a mineradora não foi notificada de qualquer decisão judicial até o momento e que tomará medidas judiciais cabíveis quando for. A mineradora diz também que já conta com uma nova empresa para gerir a escola, que é o Centro Educacional Primeiro Mundo. Veja abaixo, na íntegra, a nota da Vale:

Nota

A Vale informa que o contrato com o Colégio Equipe foi encerrado em dezembro de 2021, fato de conhecimento da instituição. A Vale esclarece ainda que não foi intimada de qualquer decisão judicial. Quando notificada, a empresa tomara as medidas judiciais cabíveis.

A Vale já conta com o Centro Educacional Primeiro Mundo, contratado para gerir as operações da escola a partir de 2022. A empresa reitera que seguirá trabalhando para que a situação se esclareça e para viabilizar o início do ano letivo normalmente.

Por volta das 17h de sábado, a Polícia Militar de Canaã esteve na escola e exigiu que as portas fossem abertas, dando cumprimento à liminar que o Equipe possui. A empresa Primeiro Mundo cumpriu a ordem policial e abriu as portas da escola para a direção do Equipe, que ocupou o prédio mais uma vez.

O Primeiro Mundo fez contato com a redação do Gazeta e esclareceu que também não foi notificado de nenhuma decisão judicial, mas que cumpriu a ordem policial. A escola "fala a mesma língua" da Vale e afirma que venceu a concorrência e que é a única empresa contratada pela Vale para prestar serviços educacionais.

Com intuito de evitar constrangimentos, até que a situação se resolva, o Primeiro Mundo informa que vai atender pais e responsáveis por alunos em novo endereço. Ou seja, os funcionários da empresa, que é oficialmente contratada pela Vale, desocuparam o prédio, deixaram a direção do Equipe por lá, e vão atender na Rua do Bosque, sem número, Parque dos Ipês, de forma temporária.

Veja a nota do Primeiro Mundo

O Centro Educacional Primeiro Mundo, escola que há 30 anos se destaca pela excelência e seriedade com a qual atende suas famílias e alunos, esclarece que foi vencedora no processo de concorrência e, portanto, é a única escola contratada pela Vale para prestar os serviços educacionais e atender os alunos da unidade de Canaã dos Carajás. Reforça ainda que não recebeu nenhuma decisão judicial que indique algo diferente. 

Por ordem da autoridade policial local, o Centro Educacional Primeiro Mundo autorizou a entrada dos profissionais do colégio Equipe no dia de hoje e informa que, a partir de segunda feira, a fim de evitar constrangimentos, atenderá seus alunos e famílias na ACIACCA, Rua do Bosque s/n; parque dos Ipês, em caráter temporário. Será um prazer receber as famílias para apresentar o projeto de ensino e solucionar quaisquer dúvidas.

O Centro Educacional reitera que o início das aulas e implantação da escola segue o mesmo planejamento e cronogramas já divulgados.

Ao passo que as polêmicas continuam, a comunidade escolar segue sem saber quando a situação vai se resolver. O Gazeta não conseguiu contato com o Equipe para saber como a empresa pretende atuar nos próximos dias.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias