Sábado, 29 de Janeiro de 2022
Política Política

COLUNA | O erro de Bolsonaro foi torturar o povo brasileiro e não matá-lo

Kleysykennyson: Deixando vivo o povo que oprimiu, Bolsonaro vai ter nas urnas a resposta que nasce do ressentimento

05/01/2022 às 18h42
Por: Kleysykennyson Carneiro
Compartilhe:
COLUNA | O erro de Bolsonaro foi torturar o povo brasileiro e não matá-lo

Apropriei-me de uma das mais célebres frases do ser ignóbil e inábil que ocupa o posto de presidente da república para dar título à primeira coluna que escrevo em 2022. Considero justo abrir o ano fazendo breve análise sobre o líder máximo de nosso país, visto que o pesadelo que é ser governado por ele vai acabar quando a Terra completar mais um ciclo de volta ao sol. Pense bem. Não vai demorar tanto assim - o pesadelo vai acabar e aí, apesar de termos perdido 50 anos em 4, poderemos, enfim, debater um modelo de país. A princípio, acredito, não haverá luz, nem há esperanças de uma vida melhor, mas, pelo menos, não haverá ninguém brincando de gerir um país.

Bolsonaro será humilhado nas urnas pelo mesmo povo que oprimiu com afinco nos últimos anos. O presidente destratou o povo que o elegeu, mentiu, enganou, traiu a própria pátria em mais de uma ocasião. Bolsonaro, o capitão desertou da tarefa de ser gestor da maior democracia da América do Sul - ao longo dos anos, preferiu liderar um projeto de poder que não traz benefícios práticos para brasileiros. Bolsonaro é um jogador vaidoso tabelando com 'baba-ovos' e jogando apenas para que sua torcida o aplauda. Torcida cada vez menor, diga-se de passagem.

Em 2016, quando foi entrevistado pela Jovem Pan (que deveria se chamar Caquética e Esclerosada Pan) Bolsonaro disse que o erro da ditadura foi "só torturar e não matar". Para o capitão, se tivesse matado mais gente, a ditadura seria mais efetiva. 

Pois bem. O erro de Bolsonaro foi ter apenas torturado o povo brasileiro. Deveria tê-lo matado. Deixando vivo essa gente que sabe que merece mais de um presidente, Bolsonaro vai perder a eleição - a primeira de sua vida.

É assim com tiranos em todo o mundo: são depostos pelo mesmo povo que oprimiram. O povo brasileiro vai dar o troco no déspota. O rancor, o cansaço, a dor da perda de pessoas queridas serão fatores que vão decidir a eleição. 

Em outubro, Bolsonaro vai tirar o pé do pescoço do tigre chamado povo brasileiro.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias