Sexta, 03 de Dezembro de 2021
Produção rural Produção rural

Adepará inicia campanha contra febre aftosa em 127 municípios no próximo dia 1º de novembro

Nesta etapa da campanha, devem ser vacinados todo os rebanhos bovinos e bubalinos com idade de zero a 24 meses

28/10/2021 às 19h12
Por: Gazeta Carajás
Compartilhe:
Adepará inicia campanha contra febre aftosa em 127 municípios no próximo dia 1º de novembro

No próximo dia 1º de novembro, a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará), iniciará  a nova etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa, desta vez, a imunização acontecerá em 127 municípios. Ao longo do ano, são realizadas cinco etapas de vacinação para que seja alcançado todo o rebanho paraense. 

Esta fase de vacinação ocorrerá de 1ª a 30 de novembro, e serão vacinados animais com idade até 24 meses de vida. A Agência ressalta que após o período de imunização do rebanho, os produtores têm até o dia 15 de dezembro para realizar a notificação junto à Agência ou via internet, pelo Sistema de Integração Agropecuária (Siapec3), disponível no site da Adepará.

De acordo com a Adepará, com uma dose de 2 ml, a vacina contra a febre aftosa deve ser administrada através da via subcutânea ou intramuscular, na região da tábua do pescoço (terço médio) do animal. Vale ressaltar que o produtor rural deve adquirir sua vacina em uma revenda cadastrada junto à Adepará, vacinar seu rebanho e posteriormente realizar a notificação da vacina portando a nota fiscal de compra e quantitativo do rebanho.

A gerente do Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa (Peefa), Samyra Albuquerque, ressalta a importância da vacinação de bovinos e bubalinos. 

“É fundamental continuarmos com as etapas de vacinação de febre aftosa, uma medida sanitária importante e faz parte do atendimento às diretrizes do Pnefa, que segue as recomendações do Código Zoossanitário Internacional da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), o qual estabelece que países reconhecidos como livres de doenças devem periodicamente comprovar a manutenção de tal situação sanitária”, destacou Samyra Albuquerque.

A campanha de vacinação contra febre aftosa e todas as demais ações de defesa agropecuária pretendem evitar prejuízos à produção, evitando a introdução e a disseminação de doenças. Ao final de todas as etapas do ano, da campanha no Pará, a meta é vacinar 24.436.259 animais, sendo 600 mil bubalinos.

 

Etapas da vacinação:

Março e abril: municípios de Faro e Terra Santa - vacinação com faixa etária para todos os animais.

Maio: calendário de imunização contemplou 127 municípios -  vacinação com faixa etária para todos os animais.

Julho e agosto: novamente nos municípios de Faro e Terra Santa - vacinação para  animais até 2 anos de idade. 

Agosto e Outubro: Etapa Marajó - vacinação de animais de todas as idades

Novembro: novamente em 127 municípios - vacinação para bovinos e bubalinos com até 2 anos de idade. 

 

Cobertura vacinal - A campanha integra o Programa Nacional de Vigilância para Febre Aftosa (Pnefa), destinado a alcançar a cobertura vacinal preconizada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em bovinos e bubalinos. Além da melhoria econômica, o Pnefa exige análise dos cenários e esforços das iniciativas públicas e privadas para que, até 2026, a vacinação contra a doença seja suspensa em todo o País.

Para comprovar a vacinação é necessário apresentar, além da nota fiscal de aquisição da vacina, a relação do rebanho, com a quantidade de animais, faixa etária e espécie trabalhada. O produtor que não notificar a vacinação estará sujeito à multa, cujo valor pode variar de acordo com a quantidade de animais.

Presente nos 144 municípios paraenses, a Agência mantém a Ouvidoria para recebimento de denúncias. No site www.adepara.pa.gov.br há os endereços e contatos dos escritórios em todo o Pará. Os telefones para contato são: (91) 3210-1101, 1105 e 1121. Caso a preferência seja por celular, o contato é (91) 99392-4264.

 

Por Lilian Guedes (ADEPARÁ)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias