Sábado, 01 de Outubro de 2022
Canaã dos Carajás Esporte

A história do vaqueiro de Canaã que virou jogador e vai jogar na Europa

Max Borges, jovem de 19 anos, foi contratado pelo clube Estrela Amadora de Portugal. Zagueiro é morador da Vila Planalto em Canaã

18/08/2022 às 16h44
Por: Redação
Compartilhe:
A história do vaqueiro de Canaã que virou jogador e vai jogar na Europa

Os primeiros chutes que o jovem Maxuel Borges deu em uma bola de futebol foram bem longe dos badalados gramados da Europa. Morador da região da VS-45, zona rural de Canaã, ele começou a jogar bola como milhares de outros brasileiros, como uma brincadeira com os amigos, nos intervalos do trabalho no campo, onde ajudava a família como vaqueiro.

Agora, o jovem vê a brincadeira virar coisa séria, e está arrumando as malas rumo ao velho continente, onde vai atuar no campeonato português. Mas antes, é preciso voltar um pouco nessa história. Em entrevista coletiva nesta quinta-feira (18), ele falou da ansiedade para a mudança e contou um pouco da sua história de vida.

Max foi aluno na escolinha do Núcleo de Iniciação Esportiva (NIES), projeto da prefeitura de Canaã, por meio da Fundação de Cultura, Esporte e Lazer, que dá aulas gratuitas de esportes a crianças do município, inclusive da zona rural. No caso dele, os treinos eram na Vila Planalto.

Na época, o jovem atuava como goleiro, e chegou a ser aprovado em uma peneira do Clube do Remo, um dos principais do Pará. Depois, avançou um pouco na linha do campo e passou a jogar de zagueiro, posição em que se destacou.

Na zaga, o ex-vaqueiro de 1,85 demonstrou que não era forte apenas no trato com os animais, e virou xerife de times amadores de Canaã. Atuou pelo Jerusalém Esporte Clube e pelo Estrelas de Cristo, onde foi vice-campeão municipal.

Quando o Sport Real chegou a Canaã, o menino tentou mais um teste: foi aprovado, e começou a disputar o Campeonato Paraense sub-20. Se destacou novamente, e foi convidado para cruzar o oceano, e ir jogar em Portugal, pelo Estrela Amadora, que disputa a 2ª divisão do campeonato português.

Agora, ele já está nos preparativos para sua primeira viagem para fora do Pará e do país, e para o primeiro vôo de avião. “Tô ansioso, com o coração a mil. É a oportunidade que pedi a Deus, com fé em Deus através dessa oportunidade vai dar tudo certo pra mim, e para outros da cidade, que podem se destacar”, disse.

A prefeita Josemira Gadelha comemorou a vitória do jovem Max, destacando que esse é o sonho de muitos jovens e que ele vai servir de inspiração para outros atletas de Canaã. “Sempre costumo dizer que a educação muda vidas, e o esporte também, e está mudando a vida do Max”, disse.

A coletiva contou ainda com a presença do diretor presidente da Fundação de Cultura, Esporte e Lazer (FUNCEL), Antônio Carlos Ribeiro, do vereador Cabelo, e do técnico do Sport Real, Nildo Bigode. O clube que “revelou” Max é o primeiro time profissional de Canaã, e vai disputar a 2ª divisão do Campeonato Paraense.

O presidente da FUNCEL destacou como a presença de projetos sociais, como o NIES, onde o atleta deu os primeiros passos, somada à presença de um clube profissional, contribui para “a realização dos sonhos de muitos jovens, que antes precisavam deixar Canaã e rodar o Brasil em busca de um clube”, disse.

É o caso do ex-vaqueiro Maxuel Borges que embarca em breve para a primeira viagem de avião, e está pronto para alçar vôos cada vez mais altos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.