Sexta, 19 de Agosto de 2022
Canaã dos Carajás Todo cuidado é pouco

Preocupante: Confirmados 2 casos de raiva bovina no Cedere I

Secretaria de Saúde de Canaã realizou intervenção na área. Cães e gatos em um raio de 5km foram vacinados

15/07/2022 às 18h24
Por: Redação
Compartilhe:
Preocupante: Confirmados 2 casos de raiva bovina no Cedere I

No dia 5 de julho, a Secretaria Municipal de Saúde de Canaã dos Carajás recebeu uma notificação da Agencia de Defesa Agropecuária (Adepará), a respeito do diagnóstico de dois casos de raiva bovina confirmados em uma propriedade rural na região conhecida como Cedere 1. A doença é causada pelo vírus da família dos Rabdovírus. Transmitida por mamíferos, principalmente por morcegos, ela ataca o sistema neurológico do gado e pode, também, infectar humanos.

Seguindo os protocolos do Ministério da Saúde, a equipe da Vigilância em Zoonoses, coordenada pela médica veterinária Wiliam Santos deslocou-se até a propriedade para realizar a verificação e a investigação epidemiológica, sendo novamente confirmado o diagnóstico de raiva bovina.

Seguindo as orientações da Secretaria de Saúde Estado do Pará (Sespa), a equipe de Vigilância em Zoonoses realizou o bloqueio vacinal antirrábico na região. A ação consiste em vacinar os animais domésticos (cães e gatos) em um raio de 5 km, a partir do foco. Além disso, a família que vive na propriedade recebeu orientações sobre como ser imunizado com a vacina antirrábica humana que está disponível na rede municipal de saúde.

Por se tratar de uma doença que apresenta riscos à saúde pública, a equipe de vigilância em zoonoses também orientou a comunidade local a respeito da doença e sua prevenção, tanto para animais quanto para humanos. Com a imunização dos animais é esperado que seja realizado o bloqueio da transmissão do vírus na região, protegendo as pessoas da contaminação pelo Rabdovírus.

A identificação, captura da colônia de morcegos bem como a vacinação e diagnóstico de doenças dos animais relacionados à atividade pecuária, como bovinos e equinos é papel da Adepará. Portanto, ao identificar alguma anormalidade no rebanho, o cidadão deve contatar o órgão estadual para que sejam tomadas as devidas providências.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.