Quarta, 29 de Junho de 2022
Opinião Coluna

Canaã: cidade bilionária com população desinteressada em seus próprios recursos

Será que o povo de Canaã não quer saber para onde será destinado o dinheiro público?

02/06/2022 às 08h00 Atualizada em 02/06/2022 às 11h27
Por: Venuzia Fernandes
Compartilhe:
Canaã: cidade bilionária com população desinteressada em seus próprios recursos

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2023 foi tratada em audiência pública presencial, mas com baixíssima participação dos munícipes, até mesmo através do meio digital. Estamos falando de uma parte importante do processo democrático e da política local, onde a sociedade que deveria ser a maior interessada, não demonstrou a devida disposição.

Todos os problemas públicos que um cidadão vive pode ser levado à uma audiência pública desse tipo – depoimentos, informações, parecer de especialista, documentos e provas. Por lei, é garantido pela Constituição Federal de 1988 e reguladas por leis federais, constituições estaduais, leis orgânicas municipais essa participação aos cidadãos e faz parte da construção mais justa da sociedade, já que elas têm por objetivo a busca de soluções para as demandas dos residentes de uma determinada cidade.

Em Canaã, ao que parece, nossos munícipes não se atentaram ainda a essa parte importante da estrutura que faz funcionar a máquina pública. No entanto, em redes sociais e outros espaços de interação similares, o que se vê é um povo tagarela que questiona muito, mas participa pouco nos momentos decisivos, como é o caso da audiência pública desta quarta-feira para debate da LDO de 2023 em que a participação presencial ou virtual do público foi sentida.

Cotidianamente fazemos uso de todos os recursos discorridos numa audiência pública e especialmente numa que é versado sobre o orçamento que será destinado a tudo que impacta diretamente na nossa vida, como saúde, educação, segurança, assistência social, desenvolvimento econômico, meio ambiente, obras, desenvolvimento rural, por exemplo.

Então, fica o questionamento. Será que o povo de Canaã não quer saber para onde será destinado o dinheiro público?

Seria mais importante a lamúria nas redes sociais do que a participação efetiva na estruturação e construção de uma sociedade mais justa?

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.