Quarta, 29 de Junho de 2022
Especiais Esperança

Esperança: jovem que nasceu sem parte de braço faz próteses com lego

Jovem viralizou na internet ao dar volta por cima e, com criatividade, fomentar a esperança em outras crianças

01/06/2022 às 11h10 Atualizada em 01/06/2022 às 11h19
Por: Redação
Compartilhe:
Esperança: jovem que nasceu sem parte de braço faz próteses com lego

O jovem David Aguilar encontrou na deficiência de nascença a inspiração para uma criação incrível. Hoje ele faz próteses de braço para PcD a partir de peças de Lego, ajuda crianças com deficiências e jogou para o passado o bullying que sofria na escola.

Foi aos nove anos que ele teve a ideia que mudou toda sua vida. Como gostava muito de criar peças com Lego, ele resolveu fazer uma prótese de brinquedo.

Desde então, a brincadeira se tornou algo sério e agora David é referência, sendo inclusive, destaque no Guinness Book, o livro dos recordes.

 

Síndrome rara

David nasceu com uma condição genética muito rara, a síndrome de Poland, que afeta a região torácica e provoca o subdesenvolvimento, ou ausência do músculo peitoral maior de um lado do corpo.

No caso, ele não possui o antebraço direito, mas isso não o fez se sentir incapacitado ou desmotivado em relação aos desafios da vida.

Ao contrário! Ele usou o constrangimento de sofrer bullying na escola para criar as próteses.

“Lego foi meu primeiro brinquedo quando criança, parecia que você poderia construir uma quantidade infinita de coisas. A imaginação era o único limite!”, relembra.

 

Brincadeira, bullying e universidade

 

Desde a primeira prótese, David não parou mais. Aos 17 anos, em apenas cinco dias, criou a MK-I, com peças de um modelo de helicóptero.

Ele tinha uma articulação móvel na área do cotovelo e uma garra para pegar coisas, que ele ativava dobrando o cotovelo. Era tão resistente, que dava até para fazer flexões se apoiando nela.

E foi com a MK-I que David ganhou popularidade na internet.

Vendo que a ideia poderia levá-lo longe, o jovem passou a estudar Bioengenharia da Universidade Internacional da Catalunha, em Barcelona, para se desenvolver ainda mais.

Aos poucos, ele começou a ser convidado a fazer palestras em diversos eventos e participou até de um evento promovido NASA.

 

Desafios

David costuma explicar que o mais difícil na criação das próteses é aliar conforto com funcionalidade.

Até hoje, ele já fez cinco próteses com funcionalidades diferentes. “Você não pode usar algo muito desconfortável, mesmo que seja super funcional, e vice-versa”, explica.

O modelo mais recente criado pelo jovem, é o MK-VI, que ficou conhecido como “Hand Solo”. A prótese é muito moderna e é o primeiro modelo motorizado.

Com os dedos, David controla a prótese de Lego, fazendo movimentos sutis com o braço.

 

Compartilhando a criação 

E o mais bacana de tudo isso é que David não cria as próteses de Lego apenas para ele.

Recentemente, o jovem divulgou a história do pequeno Beknur, de oito anos, que também apresentou problemas no desenvolvimento dos membros e não possui partes dos braços e nem das pernas.

David conheceu Beknur logo depois de virar notícia por ter ido para o Guinness World Records, com a primeira prótese funcional de braço com Lego.

Foi quando os pais de Beknur o procuraram e David topou ajudar o menino.

A mãe de Beknur foi de Strasbourg, na França, até Andorra, onde David mora, para que o garoto ganhasse a prótese de Lego. A alegria de receber um presente tão incrível foi registrada e o vídeo viralizou. [veja no final da matéria]

“Com Beknur, senti uma imensa alegria e felicidade quando o vi movendo a prótese pela primeira vez. Ele estava sorrindo tanto que era contagiante! Sinto que se tiver a sorte de continuar construindo essas próteses, posso ajudar mais crianças e pessoas ao redor do mundo”.

 

Outras criações

Além das próteses, David também tem diversos outros projetos. Ele já publicou dois livros: um infantil para combater o bullying, em que ele aparece como o personagem principal, e “Pieza a pieza, em que explica como criou o primeiro braço de Lego.

 

(Reportagem: Só Notícia Boa - Monique de Carvalho)

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.