Sexta, 19 de Agosto de 2022
Polícia Absurdo

Parauapebas e Marabá: bandido seguia mulheres e as estuprava em suas casas

Otávio Fabrício Alves Costa está preso. Ele trabalhava em uma loja de celulares na cidade de Parauapebas

18/05/2022 às 12h44
Por: Kleysykennyson Carneiro
Compartilhe:
Parauapebas e Marabá: bandido seguia mulheres e as estuprava em suas casas

A Polícia Civil prendeu um homem acusado de estuprar diversas mulheres em Parauapebas e Marabá. O fato de surpresa maior era como esse homem atacava as mulheres, ele escolhia a vítima, seguia a pessoa até sua casa e ali praticava o crime de estupro.

O fato aconteceu nesta terça-feira (17), durante deflagração da "Operação 17 de Maio". O foco era busca e apreensão e prisão de Otávio Fabrício Alves Costa. As buscas se concentraram contra a residência e o estabelecimento comercial do alvo, uma loja de conserto de aparelhos celulares localizada em Parauapebas.

As investigações tiveram início a partir da constatação de uma série de roubos seguidos de estupro contra mulheres em Marabá, tendo o acusado atuado principalmente no núcleo Cidade Nova. A Polícia suspeita que existem mais vítimas de Otávio, pois durante as investigações a equipe acabou descobrindo vítimas que não haviam registrado ocorrência policial.

Segundo o 'modus operandi' do autor, ele, após escolher as vítimas em via pública, as seguia até suas residências e as rendia usando arma de fogo, roubando o aparelho celular, dinheiro e jóias das vítimas e, logo em seguida, as estuprava, consistindo um caso em penetração e os demais em sexo oral ou a passagem de mão pelo seios e introdução da mão na vagina das vítimas.

Descrito por absolutamente todas as vítimas como um homem frio, Otávio não esboçou qualquer reação, nem mesmo nervosismo, depois de ser apanhado de surpresa pela equipe policial, após uma breve perseguição pelas ruas de Parauapebas.

Os autos informam que o investigado seguia as mulheres até as suas casas, entrava nos ambientes, como se fosse um velho conhecido, praticava os crimes com a utilização de arma de fogo e saía como se nada tivesse acontecido. Num dos crimes, o suspeito chegou até mesmo a cruzar com o marido da vítima no quintal da casa chegando a cumprimentá-lo.

Na casa e no local de trabalho do suspeito foram recolhidos objetos que passarão a fazer parte do acervo probatório desenhado contra ele.

Os crimes foram cometidos nas travessas Osvaldo Cruz, Cruzeiro do Sul em Parauapebas, Ruas Alfredo Monção e Frei Raimundo Lambezart na Cidade Nova em Marabá e Travessa Parsondas de Carvalho na Velha Marabá. 

(Informações do DOL Carajás)

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.