Terça, 17 de Maio de 2022
Região de Carajás Polícia

Novo Repartimento: PF encontra 3 cadáveres em terra indígena

Tudo indica que os corpos são dos 3 caçadores desaparecidos. Suspeita é de que homens foram enterrados vivos

30/04/2022 às 14h52 Atualizada em 02/05/2022 às 11h17
Por: Gazeta Carajás
Compartilhe:
Novo Repartimento: PF encontra 3 cadáveres em terra indígena

Três corpos foram encontrados na manhã deste sábado (30) dentro da Terra Indígena Parakanã, situada em Novo Repartimento. A suspeita é de que pertençam aos três caçadores que desapareceram nessa área, no último dia 24. São eles: Cosmo Ribeiro de Sousa, José Luís da Silva Teixeira e Wilian Santos Câmara. Uma força-tarefa de órgãos de segurança, que incluiu a Fundação Nacional do Índio (Funai) e a Polícia Federal, foi montada para as buscas e mobilizou mais de 150 agentes. A informação foi confirmada pela PF no início da tarde de hoje. Áudios divulgados em grupos de Whatsapp levantam a suspeita de que os três tenham sido enterrados vivos.

Com a localização dos corpos, resta aguardar a avaliação dos peritos da Polícia Científica para confirmar a identidade dos mesmos, o que será feito em Marabá. Eles estavam relativamente perto de onde foram vistos pela última vez, a cerca de 30 quilômetros da sede de Novo Repartimento, com acesso pela rodovia BR-230 (Transamazônica). A via federal chegou a ser interditada por familiares e amigos dos caçadores, que reivindicavam a localização dos corpos.

Devido ao clima tenso que se instalou entre os familiares dos desaparecidos e os indígenas, houve reforço na segurança da região para evitar eventuais conflitos. As investigações prosseguem com o intuito de localizar os autores do crime. Por medida preventiva, eventos festivos do Dia do Trabalhador foram suspensos na cidade. A Justiça Federal na comarca de Tucuruí determinou que a Força Nacional permanecesse na região por mais 15 dias, a contar de quarta-feira (28).

Também foram determinadas pela Justiça Federal a desobstrução total da BR-230, além de buscas e apreensões em 18 aldeias da TI Parakanã para as reforçar as investigações acerca do desaparecimento dos três caçadores. Oficialmente, há confirmação de que os três teriam entrado na terra indígena sem autorização antes de desaparecerem.

(Informações: O Liberal)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias